6 de agosto de 2013

Tentei uma, duas, três…

 
 
“Tentei uma, duas, três… perdi a conta. Tinha um plano A, um B, um C, e você sabe como o alfabeto termina. Você me deu milhares de razões pra ir embora, isso tudo em ordem cronológica. Nunca consegui desisti, nunca consegui ir embora, e isso é horrível, porquê eu sei que mesmo que acabassem todas as alternativas, eu ainda ia acreditar na gente, esse negócio todo de esperança é foda.” 
 
  Sorry, I’m not Chuck Bass.