7 de agosto de 2013

Minhas demonstrações de afeto são agulhas em palheiros...

Minhas demonstrações de afeto são agulhas em palheiros. A vida me calejou tanto que eu prefiro guardar tudo pra mim. Eu me importo, é claro que sim. Mas vulnerabilidade não é o meu forte. A minha balança interna, a que pesa meus sentimentos, é desproporcional. Tente a ceder pro meu lado. Tudo é mais intenso quando sou eu quem sinto. E só eu sei o quão frustrante é sentir sozinho, chorar sozinho, ser sozinho. Eu criei muros muito espessos em volta de mim e com o passar dos anos as pessoas se cansaram de tentar atravessá-lo. Ninguém quer pular num abismo por um outro alguém, as pessoas sempre querem que alguém pule por elas.” 
 
  Querido John