28 de julho de 2013

Não sei rir pela metade...

Não sei rir pela metade, nem ser quase amigo, muito menos meio amor. Eu gosto do exagero. Rir até perder o folêgo, ser amigo até o fim dos problemas e amar tão intensamente, a ponto de dar a vida por quem amo.
  Pedro Pinheiro